Strict Standards: Redefining already defined constructor for class wpdb in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/wp-db.php on line 52

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/cache.php on line 36

Strict Standards: Redefining already defined constructor for class WP_Object_Cache in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/cache.php on line 389

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::start_lvl() should be compatible with Walker::start_lvl($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 537

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::end_lvl() should be compatible with Walker::end_lvl($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 537

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::start_el() should be compatible with Walker::start_el($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 537

Strict Standards: Declaration of Walker_Page::end_el() should be compatible with Walker::end_el($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 537

Strict Standards: Declaration of Walker_PageDropdown::start_el() should be compatible with Walker::start_el($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 556

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::start_lvl() should be compatible with Walker::start_lvl($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 653

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::end_lvl() should be compatible with Walker::end_lvl($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 653

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::start_el() should be compatible with Walker::start_el($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 653

Strict Standards: Declaration of Walker_Category::end_el() should be compatible with Walker::end_el($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 653

Strict Standards: Declaration of Walker_CategoryDropdown::start_el() should be compatible with Walker::start_el($output) in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/classes.php on line 678

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/query.php on line 21

Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-includes/theme.php on line 508
A Umidade Relativa do Ar

A Umidade Relativa do Ar

Setembro 20th, 2007 | by rondnely |
Deprecated: Function split() is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-content/plugins/adsense-manager/adsense-manager.php on line 148

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-content/plugins/adsense-manager/adsense-manager.php on line 148

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-content/plugins/adsense-manager/adsense-manager.php on line 148

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-content/plugins/adsense-manager/adsense-manager.php on line 148

Deprecated: Function split() is deprecated in /home/atencao/public_html/blog/wp-content/plugins/adsense-manager/adsense-manager.php on line 148

Em regiões onde o inverno é quente e seco a umidade relativa do ar em níveis muito baixos torna-se um drama, a qualidade do ar piora muito com a concentração da poluição, e o ar seco provoca o aparecimento de doenças e incômodos respiratórios devido ao ressecamento das mucosas.

Mas afinal de contas, como ocorre este fenômeno de umidade relativa do ar baixa?

A umidade relativa do ar depende da temperatura deste. Quanto mais quente é o ar, mais vapor de água ele consegue reter. A uma temperatura de 25ºC, por exemplo, um metro cúbico de ar consegue reter 23,07 gramas de vapor de água. Nesta condição climática, podemos dizer que a umidade relativa do ar é de 100%, uma vez que ele está retendo o máximo de vapor de água possível, está em sua umidade absoluta. Se houver apenas 11,54 gramas de vapor de água em 1 (um) metro cúbico de ar, na mesma temperatura de 25ºC, dizemos que a umidade relativa do ar é de 50%.

Nosso corpo é muito sensível à umidade do ar, já que quando a umidade está muito alta ele não consegue perder líquido através da pele (suor), e a temperatura do corpo se eleva mais facilmente. Já com a umidade muito baixa, o corpo perde muito líquido e fica com as mucosas ressecadas.

Como as condições climáticas de muitas regiões no inverno são de pouco vapor de água no ar e temperaturas elevadas, podemos deduzir que a umidade relativa é geralmente baixa, e que nosso organismo sofrerá com a perda excessiva de líquido.

A umidade relativa do ar ideal gira em torno de 50% a 80%, mas em alguns locais no inverno ela pode atingir níveis tão baixos como 12%. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a escala para a umidade relativa do ar é de atenção (20% a 30%), alerta (12% a 20%) e alerta máximo (abaixo de 12%).

Os sinais mais comuns de que a umidade relativa do ar está em níveis baixos são:

  • Sangramentos no nariz - a mucosa ressecada pode sangrar;
  • Alergias - também como efeito das mucosas ressecadas é mais fácil ter rinites, sinusites, conjuntivites, os vasos sangüíneos incham, obstruindo o nariz.
  • Dor de cabeça - o sangue fica mais concentrado aumentando a pressão nos vasos sanguíneos, uma das causas das dores de cabeça;
  • Cálculos renais - como os rins eliminam menos líquido, a urina concentrada pode gerar cálculos.

Para se precaver contra os efeitos da baixa umidade do ar é recomendado que se beba muita água, utilizar-se de baldes ou bacias com água em locais fechados, lavar sempre as vias respiratórias e olhos, usar soro fisiológico e descongestionantes nasais para tornar possível a respiração pelo nariz, e não pela boca, uma vez que a respiração nasal umedece o ar que chegará ao pulmões. Também deve-se evitar a prática de exercícios físicos em locais fechados, e evitar a exposição ao sol das 10h às 15h, fazer refeições leves e sempre que possível utilizar roupas de algodão que auxiliam na transpiração da pele.

Mais sobre umidade do ar:

http://www.santalucia.com.br/otorrino/seca-p.htm
http://www.etec.com.br/muda3.html
http://ciencia.hsw.uol.com.br/questao651.htm

Post a Comment